segunda-feira, 26 de março de 2012

Pessach


Em hebraico, a palavra para a Páscoa, Pessach (פסח), Peh Sach (פה סח), "uma boca de falar." Pessach celebra a liberdade, em primeiro lugar.

D'us não revela, até o maior dos profetas, exatamente quando o Mashiach virá e nos dará a redenção para o mundo. D'us quer que nós acreditemos que Mashiach pode chegar no dia de hoje, e orar com sinceridade e podemos de fato que ele chega hoje. Os sábios nos fornecerão vários sinais para saber quando o tempo está maduro, mas nunca podemos realmente saber com certeza, só podemos acreditar e rezar. Este é exatamente o que D'us quer, pois Ele deseja que nutra-mos em nossas almas a consciência messiânica, um estado de consciência que não é um conhecimento, mas de fé e oração.

"Seu coração não (e não podem) informar a sua boca." Este é o idioma que os sábios usam para descrever o bloco que existe, por assim dizer, entre o coração de D'us e da boca, isto é, sua incapacidade para nos revelar a data de resgate .

Nós todos podemos nos identificar com D'us a esse respeito. Nós todos sabemos o quão difícil e praticamente impossível é de se expressar em palavras nossos mais profundos pensamentos e sentimentos, aqueles que jazem escondidos em nossos corações.

A capacidade de mergulhar nas profundezas de nossos corações e encontrar as palavras corretas para dar expressões verbais até então aos nossos sentimentos e pensamentos inconscientes é em si o segredo da vinda de nosso Mashiach, individual e pessoal.

Da mesma forma, para que D'us nos diz para Mashiach vir é por si só a vinda de Mashiach. Para dizer-nos que Mashiach virá amanhã não é para nos dizer em tudo! Mashiach é a revelação do coração de D'us para nós, então, quando Ele fala de sua chegada, ele já está aqui.

Pessach é a festa da liberdade - liberdade de expressão. Não apenas a liberdade de expressar em palavras nossos pensamentos conscientes, mas a liberdade para expressar as profundezas de nosso inconsciente, as profundezas de nossa fé (que comemos matzá, "o alimento da fé", a fim de falar palavras de fé). D'us começa a manifestar-se a nós por nós libertar do Egito no plano externo, físico, assim despertando-nos para dar expressão,a nós mesmos. A nossa auto-expressão, em seguida, desperta-lo para dar expressão absoluta de si mesmo. Esta é a vinda do Mashiach.


Que nesta Pessach o sentimento de liberdade que enche os corações de todos os Judeus e Ben Noach nos transmita uma porção do nosso Mashiach para nos fortificar do principio do mês ao fim a vontade de servir amar a nosso D'us Eterno de todo nosso coração vamos comemorar a vitória sobre o mal instinto isto é o Egito a cada dia deste mês e de nosso coração vamos expressar o sentimento ao Eterno Bendito seja Ele

Guia de Pessach

 
.... - .. ., .